HyperX lança teclado gamer mecânico 65% menor que o padrão

A HyperX lançou, nesta quarta-feira (10), seu teclado Alloy Origins 65 no Brasil. O periférico possui formato compacto com 65% do tamanho padrão e está disponível na configuração internacional. O modelo mecânico ainda possui iluminação RGB e memória interna para salvar preferências de uso. O teclado já está disponível para compra no varejo nacional com preço sugerido a partir de R$ 649.

A marca também apresentou o headset HyperX Cloud II e o mouse HyperX Pulsefire Haste nas cores branco e rosa, além do mousepad Pulsefire Mat, que agora está disponível em três tamanhos, incluindo o 2XL. O TechTudo foi convidado para conhecer os lançamentos em evento exclusivo para a imprensa e conta as novidades a seguir.

🔎 Oito funções do seu teclado que você precisa conhecer

Novo teclado Alloy Origins 65 é lançamento da HyperX no Brasil — Foto: Nathalia Duarte/TechTudo

Apesar do tamanho reduzido, o Alloy Origins 65 ainda apresenta algumas teclas de funções que são essenciais para alguns usuários, como as setas, delete, page up e page down. Isso possibilita o uso do teclado sem o acréscimo de outros periféricos para executar essas ações. De acordo com Caio Ricci, gerente regional da HyperX na América Latina, o tamanho não substitui os outros modelos da linha, que também conta com o Alloy Origins 60.

A ideia é atender diferentes perfis de gamers, mas nesse caso aqueles que preferem usar as setas para jogar — Caio Ricci, gerente regional da HyperX na América Latina

A memória interna do teclado permite também salvar até três perfis de preferências de uso que podem ser configurados pelo software NGENUITY. Já na parte visual, o teclado da HyperX ganha duas versões com switches Red e Aqua. Enquanto o modelo Red possui estilo linear, o que pode gerar resposta mais rápida nos comandos, o Aqua possui estilo tátil e está previsto para chegar ao país ainda neste semestre.

A vida útil, segundo a empresa, é de 80 milhões de toques por tecla. Outro ponto forte do teclado, a iluminação RGB possui diversos efeitos de luz e cinco níveis de brilho, que podem ser ajustados de acordo com a preferência do usuário.

Teclado Alloy Origins 65 possui teclas importantes para a jogatina, como as setas, além de switches — Foto: Nathalia Duarte/TechTudo

Além do Alloy Origins 65, a HyperX também lançou mais produtos para o público gamer. O anúncio da empresa inclui o headset HyperX Cloud II, lançado originalmente em 2015, em novas cores branco e rosa. O modelo é multiplataforma, sendo possível usá-lo em smartphones, consoles e no PC. Seus principais destaques são o som surround 7.1, drivers de 53 mm e microfone removível. O fone, que já é sucesso da marca, chega custando a partir de R$ 549.

Headset HyperX Cloud II ganha versão nas cores branco e rosa — Foto: Nathalia Duarte/TechTudo

Outro lançamento é o mouse HyperX Pulsefire Haste em novas cores. O modelo de 2021 também pode ser adquirido com design branco e rosa por a partir de R$ 299. Com quatro opções predefinidas de DPI (400, 800, 1600 e 3.200), o periférico ainda possui iluminação RGB e personalização dos botões. Segundo a marca, sua vida útil tem 80 milhões de cliques e o material da base reduz atrito com o mousepad para melhorar a usabilidade.

Por fim, o mousepad Pulsefire Mat foi apresentado como uma opção para complementar o setup gamer e está disponível nos tamanhos L, XL e 2XL. Sua superfície é lisa e promete alta precisão para controlar o mouse. O acessório tem preços sugeridos a partir de R$ 99.

Mouse HyperX Pulsefire Haste branco e rosa pode ser usado para combinar com o Headset HyperX Cloud II — Foto: Nathalia Duarte/TechTudo

*A jornalista viajou para São Paulo a convite da HyperX.

Mais do TechTudo HyperX Alloy Origins 60: testamos o teclado gamer compacto com luz RGB

Article Photo
Article Photo
Qual é a diferença entre um mouse gamer e um mouse comum?
Article Photo
Article Photo
DisplayPort ou HDMI? Saiba qual é a melhor para cada situação
Article Photo
Article Photo

Fonte: www.techtudo.com.br/noticias/2022/08/hyperx-lanca-teclado-gamer-mecanico-65percent-menor-que-o-padrao.ghtml