Ex-candidato diz que gastou verba do fundo eleitoral ‘bebendo cerveja’

O ex-candidato a deputado federal por Sergipe Claudinei Rodrigues dos Santos, conhecido como Passo Preto, é mais um exemplo de que tudo é possível no cenário político brasileiro. Intimado pela Justiça Eleitoral a prestar contas, o agricultor afirma que está em uma saia justa: gastou a verba do fundo eleitoral “pagando cerveja para os amigos” e não tem as notas fiscais porque os bares que frequentava não as fornecia.

Em vídeo que circula nas redes sociais, Passo Preto, filiado ao PSOL, esbanja sinceridade em seu desabafo. “Recebi agora um papel da Justiça Eleitoral querendo que eu prestasse conta do dinheiro que recebi. O dinheiro foi pouco, e eu fiz a minha campanha pagando cerveja para os amigos nos bares. Conquistei 376 votos assim: pagando cerveja para os amigos. Agora, a Justiça Eleitoral quer que eu preste conta desse dinheiro”, diz.

Na sequência, ele questiona: “Como é que vou prestar conta de um dinheiro, pouco, porque eu sabia que não ganharia nem para vereador, imagina para deputado federal, se os bares que eu frequentei pagando cerveja para os meus amigos não dava nota fiscal. Como eu vou prestar conta agora? Me diga aí. Fiz 45 dias de campanha só bebendo cerveja. Tive 376 votos desse jeito. Foram 45 dias bêbado. Eu estou sem saber o que fazer aqui”, afirma.

Segundo o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Passo Preto recebeu 1.904,68 reais do PSOL no dia 28 de agosto de 2018. No dia 14 de setembro, pouco antes do primeiro turno, o dinheiro foi sacado em uma operação sem cartão.

Fonte: veja.abril.com.br/blog/maquiavel/ex-candidato-diz-que-gastou-verba-do-fundo-eleitoral-bebendo-cerveja