Tiago Nunes e Luxemburgo se enfrentam pressionados por melhor futebol

O Derby desta quinta-feira colocará frente a frente treinadores que já foram mais prestigiados em seus respectivos clubes. Tiago Nunes, pelo , e Vanderlei Luxemburgo, pelo , têm trajetórias e problemas distintos para lidar, porém ambos estão pressionados pelos times que comandam não renderem de maneira satisfatória dentro de campo.

imagem10-09-2020-09-09-51
imagem10-09-2020-09-09-51
(Arte: Gazeta Esportiva)

Do lado dos mandantes, Tiago Nunes é quem passa pela situação mais delicada. Ao contrário do técnico rival, o comandante ainda não ergueu uma taça pelo clube e teve que enfrentar um grande baque em relação à expectativa depositada pela diretoria, quando o Alvinegro foi eliminado pelo Guaraní-PAR na fase preliminar na Libertadores.

Se o Corinthians e o treinador tiveram um momento de respiro quando conseguiram a inesperada classificação para a final do Campeonato Paulista, desde o início do Brasileirão a pressão voltou a crescer. Não apenas os resultados passam longe de agradar, como o futebol apresentado pelo time é costumeiramente moroso, com muitas falhas defensivas.

Com a instabilidade da equipe dentro das quatro linhas, Tiago Nunes ainda não achou o time titular ideal, frequentemente promovendo trocas nos jogadores que iniciam as partidas. A dupla de volantes, por exemplo, poucas vezes é repetida. Além disso, o treinador sofre com carências em algumas posições, principalmente em relação a atacantes de velocidade.

Desde que assumiu o Corinthians, Tiago Nunes comandou a equipe em 27 partidas, com dez vitórias, dez empates e sete derrotas, um aproveitamento equivalente a 49,4% dos pontos conquistados.

Do lado dos visitantes, Vanderlei Luxemburgo ao menos já teve seu momento de glória nesta temporada. Ao derrotar o Corinthians na final do Campeonato Paulista, o treinador ajudou o Alviverde a sair de uma fila de 12 anos sem levantar a taça do estadual.

No entanto, mesmo o título sobre o rival não foi suficiente para evitar que as cobranças por um melhor desempenho dentro do campo crescessem desde o início do Brasileirão. Mesmo com a boa pontuação que o Palmeiras possui na competição, o time ainda não convence, por vezes arrancando resultados proporcionalmente melhores do que a performance nas partidas.

Um dos principais pontos de sustentação do trabalho de Luxemburgo tem sido a utilização de jogadores revelados pela categoria de base do clube. Patrick de Paula e Gabriel Menino assumiram a titularidade e deixaram claro que já são dois dos pilares do Verdão. Além disso, Gabriel Verón mostrou no último jogo que também pode ser fundamental. O atacante marcou um gol e deu uma assistência na virada sobre o Red Bull Bragantino.

Desde que foi contratado pelo Palmeiras, Luxemburgo comandou o time em 27 partidas, com 14 vitórias, 11 empates e duas derrotas, um aproveitamento equivalente a 65,3% dos pontos conquistados.

O jogo desta quinta-feira, às 19h15, na Neo Química Arena, é o quarto entre as duas equipes na temporada. Na fase de grupos do Paulistão, o Corinthians venceu por 1 a 0, jogando em casa. Já nas finais, o primeiro confronto terminou empatado sem gols na Neo Química Arena e, na sequência, o duelo no Allianz Parque foi decidido nas penalidades após um 1 a 1 no tempo regulamentar. Com Patrick de Paula marcando na cobrança decisiva, o Palmeiras sagrou-se campeão do estadual.

Fonte: www.gazetaesportiva.com/campeonatos/brasileiro-serie-a/tiago-nunes-e-luxemburgo-se-enfrentam-pressionados-por-melhor-futebol

Coronavírus em Tempo Real