“Quem falar em data vai errar”, diz Presidente da Comissão de Médicos da CBF sobre possível volta do Brasileirão

Neste domingo (21), Jorge Pagura foi o convidado especial do A Última Palavra

Fonte: FOX Sports

Mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus, o futebol brasileiro vem retornando aos poucos. Na última quinta-feira (18 de junho), por exemplo, o Flamengo derrotou o Bangu por 3 a 0, no Maracanã, pela volta do Carioca. A volta do futebol no Rio de Janeiro, entretanto, não é um prenúncio de que outras competições nacionais, como o Brasileirão, irão seguir o mesmo caminho e retornar já. 

Em entrevista exclusiva ao A Última Palavra deste domingo (21), o Presidente da Comissão de Médicos da CBF, Dr. Jorge Pagura, revelou que existe a intenção do retorno do Campeonato Brasileiro, mas que ainda não há uma data definida para tal. 

“Quem falar em data vai errar. O Supremo Tribunal Federal delegou  às prefeituras a decisão, e às autoridades sanitárias locais, a decisão da abertura de acordo com a sua curva epidemiológica, de acordo com as vagas de UTI, de acordo com a disponibilidade do sistema de saúde. E o Brasil é um continente. Estávamos numa situação muito tranquila no Paraná, no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina, mesmo porque o Grêmio e o Inter estão treinando há um mês, e nós temos bons resultados disso, mas já era esperado que no inverno, na Região Sul, ela subisse. A regiçao Norte, ela começa a cair, em São Paulo, ainda estamos no platô. Então como vamos ter os Estaduais antes e temos todo esse problema que estamos sentindo aí, você pode liberar e depois retroagir porque vai depender muito da curva, então ainda não temos data, mas nós vamos começar sim”, começou por dizer. 

“O presidente Rogério Caboclo diz assim: nós vamos jogar o Campeonato Brasileiro, mas vamos jogar com segurança. E sem forçar absolutamente nada. Nós, médicos, somos treinador para salvar…nós entendemos isso, mas a prioridade é a saúde, a integridade física não só do atleta. Temos que aguardar o sinal verde. Vamos trabalhar com uma segurança muito grande, apesar de jogarem sem máscara. Faremos com segurança e com um palavra-chave: responsabilidade”, completou. 

Coronavírus em Tempo Real