Afastado desde 2020, Giggs renuncia ao cargo de técnico do País de Gales – Jovem Pan

EFE / EPA / Glyn Kirk / POOL Ryan Giggs deixou o cargo para Rob Page, que levou a seleção à Copa depois de 64 anos

O galês Ryan Giggs anunciou oficialmente nesta segunda-feira, 20, a renúncia ao cargo de técnico da seleção do País de Gales, função da qual está afastado desde novembro de 2020, após ter sido acusado de maus-tratos pela ex-esposa. O ex-jogador do Manchester United foi preso em 2020 e acusado de agredir duas mulheres, uma delas a ex-esposa Kate Greville, com a qual supostamente teve um comportamento coercitivo entre 2017 e 2020. Rob Page assumiu o comando da equipe em novembro de 2020 e classificou a seleção para a sua primeira Copa do Mundo desde a edição da Suécia, em 1958. No Catar, o País de Gales dividirá o grupo B com Inglaterra, Estados Unidos e Irã. “Foi uma honra e um privilégio dirigir o meu país, mas acredito que o correto é que o País de Gales se prepare para a Copa do Mundo com segurança e sem especulações sobre a posição de seu técnico”, comentou Giggs em comunicado. “Como já foi publicado, me declarei inocente das acusações criminais no tribunal de Manchester. Apesar de confiar no processo judicial, gostaria que o caso fosse encerrado antes, para poder seguir com minhas responsabilidades como treinador. Não foi culpa de ninguém o processo se atrasar. Não quero que a preparação da seleção seja afetada ou desestabilizada pelo constante interesse no meu caso”, acrescentou.

imagem21-06-2022-01-06-43
imagem21-06-2022-01-06-43
Conheça Luana Bertolucci, a nova jogadora do Corinthians feminino
imagem21-06-2022-01-06-43
imagem21-06-2022-01-06-43
Goiás protesta contra arbitragem e faz posts para demonstrar erros a favor do Corinthians

*Com informações da EFE

Fonte: jovempan.com.br/esportes/futebol/futebol-internacional/afastado-desde-2020-giggs-renuncia-ao-cargo-de-tecnico-do-pais-de-gales.html