Em fiscalização, são encontrados medicamentos vencidos em hospitais públicos no Piauí

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE/PI) iniciou, nessa quarta-feira (04/12), a primeira fiscalização ordenada realizada no estado. Cerca de 70 agentes de fiscalização foram averiguar “in loco”, de forma surpresa e em regime de força-tarefa, a situação de todos os 30 hospitais estaduais localizados em 23 municípios do Piauí, simultaneamente.

imagem05-12-2019-13-12-18

Os técnicos analisaram desde a estrutura dos hospitais, os serviços e as condições de atendimento à população, presença de médicos e demais profissionais da saúde nos plantões, até a situação das cozinhas e alimentos, além das farmácias dos hospitais.

Segunda Liana Melo, diretora de fiscalização estadual TCE-PI, foi observado alto número de medicamentos vencidos, problemas de infraestrutura, quantitativo de medicamentos não correspondente com o estoque, além de problemas relacionados à limpeza, desuso de equipamentos por falta de manutenção ou por falta de técnico especializado para utilização do medicamento.

“A intenção é melhoria na prestação de serviço na saúde e posteriormente pode haver um retorno para ver se as irregularidades foram resolvidas. Os dados segmentados de cada órgão serão encaminhados aos conselheiros relatores de processos ligados às entidades fiscalizadas e aos gestores das unidades fiscalizadas”, explicou Liana.

O presidente do TCE/PI, conselheiro Abelardo Pio Vilanova, explicou que a fiscalização ordenada objetiva, inicialmente, produzir um diagnóstico para orientar os gestores para a solução dos problemas apontados. “É uma ação que deve contribuir para o aperfeiçoamento da gestão pública. Com isso, nós queremos garantir atendimentos de qualidade para a população, especialmente para as pessoas mais carentes”, complementa.

Durante a fiscalização ordenada, os agentes de fiscalização do TCE/PI utilizam equipamentos e ferramentas de tecnologia da informação na coleta de dados, processamento, e envio de informações diretamente das atividades de campo, com transparência e em tempo real, das ações e resultados.

A diretora da DFAE (Diretoria de Fiscalização da Administração Estadual), Liana Melo, explica que o TCE/PI implantou uma Central de Monitoramento que recebe simultaneamente as fotos e informações de todas as equipes de campo.

“A previsão é que amanhã a gente já divulgue o relatório consolidado da operação, com os dados gerais. Posteriormente, os dados segmentados de cada órgão serão encaminhados aos conselheiros relatores de processos ligados às entidades fiscalizadas e aos gestores das unidades fiscalizadas”, explica Liana.

Para a chefe da Divisão Especializada na Saúde (DFESP2) do TCE/PI, Geysa Elane Sá, a fiscalização ordenada será fundamental para o direcionamento de fiscalizações e auditorias especificas futuras. “Nós teremos informações para ações mais direcionadas onde for necessário, com foco nos problemas que mais atingem à população”, pontua.

O TCE/PI é o terceiro Tribunal de Contas do país a realizar esse modelo de fiscalização, que já é utilizado em São Paulo desde 2016. O TCE de Roraima também iniciou as fiscalizações este ano.

Fonte: OitoMeia

Fonte: www.piauiemfoco.com.br/policia/em-fiscalizacao-sao-encontrados-medicamentos-vencidos-em-hospitais-publicos-no-piaui