Em cidades onde autoridades decidirem adiar Enem, prova será aplicada em 23 e 24 de fevereiro

Decisão da Justiça, na terça-feira (12), negou o adiamento do Enem, que ocorrerá em janeiro. Autoridades locais, no entanto, podem avaliar situação sanitária do município e optar por reaplicação do exame.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) afirmou, nesta quarta (13), que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 será aplicado em 23 e 24 de fevereiroapenas nos municípios em que autoridades locais decidirem pelo adiamento da prova, por causa da pandemia.

No restante do país, a prova impressa está mantida para 17 e 24 de janeiro, apesar da pressão de estudantes e entidades.

Na terça (12), a Justiça Federal de São Paulo determinou que, caso sejam necessárias “eventuais restrições mais severas de mobilidade social ou lockdown (…) que impeçam a realização” do exame em alguma região, a prova deverá ser reaplicada pelo Inep – mas apenas nestes casos específicos. A decisão foi tomada pela juíza Marisa Claudia Gonçalvez Cucio, da 12ª Vara Cível Federal de SP.

Ao G1, o Inep afirmou que, “para qualquer caso dos que são passíveis de reaplicação”, o exame ocorrerá em 23 e 24 de fevereiro. São as mesmas datas em que candidatos privados de liberdade ou que tiverem sintomas de Covid-19 em janeiro poderão prestar o Enem.

Cronograma

Abaixo, veja as datas atualizadas:

17 e 24 de janeiro:

  • Enem impresso para todo o país

31 de janeiro e 7 de fevereiro:

  • Enem digital

23 e 24 de fevereiro:

  • Enem para Pessoas Privadas de Liberdade (PPL);
  • Enem em cidades cujas autoridades locais decidirem pelo adiamento da prova;
  • reaplicação para candidatos que estavam com sintomas de Covid-19 em janeiro;
  • reaplicação para afetados por problemas pontuais, como enchentes, que impeçam o acesso ao local de prova.

G1 –  Foto: Ana Carolina Moreno/G1