Eduardo Bolsonaro manda Damares negar indenização a Dilma por perseguição política na ditadura

“Pode indeferir, Ministra. A Dilma que tem que indenizar as vítima dos sequestros e latrocínios de caminhoneiros protagonizados por ela e seu bando!”, publicou o deputado no Twitter

247 – O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) pressionou a ministra da Família, Mulher e Direitos Humanos, Damares Alves, a indeferir possível indenização à presidente deposta Dilma Rousseff por perseguição política na época da ditadura militar.

A decisão cabe à Comissão da Anistia, vinculada ao governo federal, e que deverá colocar o processo de Dilma em pauta na próxima quarta-feira (26) e quinta-feira (27). O grupo é formado por 27 membros, mas a decisão final é da ministra Damares.

“Pode indeferir, Ministra. A Dilma que tem que indenizar as vítima dos sequestros e latrocínios de caminhoneiros protagonizados por ela e seu bando!”, postou Eduardo Bolsonaro no Twitter.

A mensagem foi uma resposta a um tuíte da própria ministra, que havia escrito, em referência ao caso de Dilma: “tudo será conduzido de forma absolutamente técnica, obedecido o devido processo legal. Vou analisar, no que tange às legalidade, o que for decidido pelo Conselho e refletir sobre o caso”.

Fonte e Foto: Brasil 247