Crescimento do emprego nos EUA supera expectativas; taxa de desemprego fica estável em 3,7%

Os empregadores dos Estados Unidos contrataram mais trabalhadores do que o esperado em novembro e aumentaram os salários, apesar das crescentes preocupações com uma recessão, o que pode complicar a intenção do Federal Reserve (BC dos EUA) de começar a desacelerar o ritmo da taxas de juros neste mês.
Foram criados 263 mil empregos no mês passado, informou o Departamento do Trabalho em seu relatório de emprego nesta sexta-feira (2). Os dados de outubro foram revisados ​​para cima e mostram a criação de 284 mil vagas em vez de 261 mil, divulgadas anteriormente.
Economistas consultados pela Reuters previam a criação de 200 mil vagas.
A contratação continua forte, apesar das empresas de tecnologia, incluindo Twitter, Amazon e Meta, controladora do Facebook, anunciarem milhares de cortes de empregos.
Economistas disseram que essas empresas estavam se dimensionando corretamente após contratações excessivas durante a pandemia. Eles observaram que as pequenas empresas continuavam desesperadas por trabalhadores.
Ao final de outubro, havia 10,3 milhões de vagas abertas, muitas delas nas áreas de lazer e hotelaria, saúde e assistência social. A taxa de desemprego manteve-se inalterada em 3,7%.
O salário médio por hora aumentou 0,6%, após avançar 0,5% em outubro. Isso elevou o aumento anual dos salários para 5,1%, de 4,9% em outubro. Os salários atingiram um pico de 5,6% em março.
O relatório seguiu as notícias na quinta-feira de uma desaceleração da inflação em outubro. Mas o mercado de trabalho continua apertado, com 1,7 vaga de emprego para cada desempregado em outubro, mantendo o Fed em seu caminho de aperto monetário pelo menos até o primeiro semestre de 2023.
O presidente do Fed, Jerome Powell, disse na quarta-feira que o banco central dos EUA pode reduzir o ritmo de seus aumentos de juros “já em dezembro”. Autoridades do Fed se reúnem em 13 e 14 de dezembro. O Fed elevou sua taxa básica de juros em 375 pontos-base este ano, de quase zero para uma faixa de 3,75% a 4,00%, no ciclo de aumento mais rápido desde a década de 1980, enquanto luta contra a alta inflação.
A força do mercado de trabalho também é uma das razões pelas quais os economistas acreditam que uma recessão prevista para o próximo ano seria curta e superficial, com dados divulgados na quinta-feira mostrando um aumento nos gastos do consumidor em outubro. Os gastos das empresas também estão se mantendo, embora o ânimo tenha enfraquecido.

Fonte: https://g1.globo.com/economia/noticia/2022/12/02/crescimento-do-emprego-nos-eua-supera-expectativas-taxa-de-desemprego-fica-estavel-em-37percent.ghtml