Dólar recua pelo terceiro dia e é vendido a R$ 3,86

Pelo terceiro dia seguido, o dólar recuou frente ao real, com o aumento das especulações sobre cortes de juros nos Estados Unidos e com as contínuas esperanças de andamento das reformas no Brasil. Nesta terça-feira, 4, a moeda teve queda de 0,8% e foi negociada, em média, a 3,86 reais para a venda, na menor cotação desde 11 de abril. No dia anterior, o fortalecimento do debate sobre o afrouxamento monetário dos EUA já havia derrubado a moeda, para 3,89 reais.

O Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou com alta de 0,37%, com 97.380 pontos, com Sabesp disparando 11% diante do andamento do projeto de lei que cria um marco regulatório para o setor de saneamento básico, embora o tom positivo no pregão tenha sido mitigado pelo tombo de 17% das ações da Braskem, após fracasso na venda da companhia. O volume financeiro somou 14,5 bilhões de reais.

Do lado doméstico, a sensação de melhora na articulação do governo com o Congresso e renovados sinais positivos dos parlamentares a respeito da reforma da Previdência têm respaldado o ajuste de baixa na moeda americana, que já recua cerca de 6% desde as máximas em oito meses alcançadas em meados de maio.

“Não dá para dizer que o movimento recente (de queda do dólar) é tendência. O dólar está apenas voltando a patamares mais condizentes com o cenário. A esticada (para acima de 4,10 reais) foi um exagero”, afirmou Thiago Silencio, operador de câmbio da CM Capital Markets.

(Com Reuters)

Fonte: veja.abril.com.br/economia/dolar-recua-pelo-terceiro-dia-e-e-vendido-a-r-386