Diplomata dos direitos humanos vai cuidar do agronegócio no Itamaraty

O recém-criado Departamento de Promoção do Agronegócio do Itamaraty, uma obsessão do ministro Ernesto Araújo, será ocupado por um diplomata ligado a uma área bem distinta. O diplomata Alexandre Ghisleni, diretor do Departamento de Direitos Humanos e Temas Sociais, vai cuidar dessa política ruralista. Ghisleni é tão comprometido com a antiga área que sua tese no Curso de Altos Estudos (CAE), necessário para a promoção a ministro, foi ligada aos direitos humanos.