Dia dos Namorados: como administrar o relacionamento amoroso no trabalho

Ao menos 35% das pessoas já se envolveram ou estão em um relacionamento com alguém do trabalho, revela um estudo recente da consultoria americana Challenger.

Daqueles que já tiveram envolvimento com alguém da empresa, 17% se casaram e 35% preferiram manter o namoro em segredo, alegando que o assunto ainda é um tabu no ambiente profissional, mostra pesquisa do site CareerBuilder.com.

O receio é comum no meio corporativo, mas vetar relacionamentos amorosos entre funcionários é inconstitucional. “O artigo quinto da Constituição federal prevê que ‘são invioláveis a intimidade e a vida privada das pessoas’”, afirma a advogada trabalhista Bruna Ribeiro. “Mas namorar durante o expediente pode ocasionar demissão, inclusive por justa causa.”

Embora pareça complicado ou até prejudicial para a carreira se envolver com alguém do serviço, pesquisa do International Stress Management do Brasil (Isma-BR) identificou que casais que trabalham juntos têm relacionamentos mais agradáveis.

Segundo 80% dos entrevistados, parte desse efeito ocorre pela compreensão mais precisa das atividades desenvolvidas pelo parceiro, incluindo carga horária e estresse da rotina. “A proximidade gera atração, e pessoas geralmente escolhem cônjuges com interesses similares”, diz a consultora de carreira Romaly de Carvalho, especialista em etiqueta do trabalho.

“Há quem diga que o ideal é separar o pessoal do profissional, mas fazer essa distinção pode ser algo inatingível”, afirma Camila Ansejo, diretora de RH da companhia de seguros Generali Brasil.

E quando ocorre um relacionamento entre chefe e subordinado? Neste caso, especialistas indicam que o ideal é um dos dois mudar de área. “Esse é o cenário mais delicado, porque o chefe pode eventualmente beneficiar o funcionário com o qual se relaciona”, diz Camila.

Para a especialista em carreiras Caroline Werneck, a principal orientação para quem está envolvido com um colega é ser discreto. “Assuntos pessoais devem ser tratados longe do ambiente de trabalho”, afirma.

Além disso, não expor a vida amorosa no ambiente corporativo é fundamental para evitar fofocas. “Atente-se também para não revelar informações privilegiadas conseguidas em casa”, diz Camila.

 Assine a newsletter da VOCÊ S/A e da VOCÊ RH

Manter a qualidade do relacionamento pode ser outro desafio. Uma das formas para conseguir isso é tentar, ao menos no horário do almoço, não permanecer junto. “E, fora da empresa, é importante se esforçar ao máximo para não trazer assuntos polêmicos do trabalho – o foco deve estar na relação amorosa”, afirma Camila.

 

Etiqueta amorosa

Cinco atitudes para quem se relaciona com um colega de trabalho

▻ Sejam discretos e evitem assuntos pessoais no ambiente de trabalho.

▻ Não exponham problemas amorosos aos colegas.

▻ Se há relação de subordinação entre vocês, pensem em conversar com o gestor e o RH sobre uma mudança de área. Se permanecerem no mesmo setor, redobrem o cuidado para não haver favorecimento entre ambos.

▻ Evitem carícias no ambiente corporativo.

▻ Não abram mão da convivência com os demais. Uma das formas de conseguir isso é separando-se na hora do almoço.

 

Capturar

Esse conteúdo foi originalmente publicado no aplicativo de notícias da VOCÊ S/A. Nele você encontra reportagens, entrevistas e artigos exclusivos sobre carreira, empreendedorismo e finanças pessoais. Baixe agora! No Android ou no iOS

Fonte: exame.abril.com.br/carreira/dia-dos-namorados-como-administrar-o-relacionamento-amoroso-no-trabalho