OAB-PI recebe Equatorial para debater sobre queda de energia em Teresina

A empresa Equatorial Piauí se reuniu com presidente da OAB-PI, Celso Barros Neto, e o presidente da Comissão dos direitos do Consumidor, Geofre Saraiva, em uma reunião realizada nessa segunda-feira (11) com o objetivo de prestar esclarecimentos sobre o a falta de energia provocada pelas chuvas na noite do último dia 31 de dezembro.

Segundo a Equatorial, a empresa foi reassentada pelo Gerente de Operações, Dênis Costa, o Gerente Executivo de Relacionamento com o Cliente, Luiz Carlos Cardoso, e os Advogados Danilo Nogueira, Marcos Cardoso e Tiago Sá, que apresentaram um panorama dos investimentos realizados desde o início das atividades do grupo no estado, e também durante as chuvas que resultou na interrupção de energia em vários pontos da cidade devido a árvores que foram derrubadas e atingiram a rede elétrica.  

“Essas árvores, com origem principalmente de terrenos privados, dos quais a empresa não tem responsabilidade sobre a poda, foi que ocasionaram os maiores transtornos. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, os ventos que chegaram a 102km/h, houve a derrubada de cerca de 280 delas em vários pontos da rede na capital, o que demandou uma verdadeira reconstrução de rede”, comentou Dênis Costa.

Equatorial participa de reunião com a OAB PI para prestar esclarecimentos
Equatorial participa de reunião com a OAB PI para prestar esclarecimentos

Conforme a Equatorial, além dos documentos que comprovaram os estragos provocados pela chuva e ventos fortes, a empresa se colocou à disposição para liderar esforços para conscientizar a população sobre a importância e a responsabilidade das podas.

“Realizamos o serviço de poda quando as árvores estiverem tocando a rede elétrica. Em outros casos, outros órgãos como a Prefeitura e Corpo de Bombeiros é que devem ser acionados. Mas como temos o compromisso de prestar o nosso serviço com qualidade e segurança, queremos somar esforços para que a nossa cidade continue arborizada, mas que não comprometa o serviço de energia para os nossos clientes. Esse é o nosso compromisso maior”, reforçou Luiz Carlos Cardoso.

Ao final da reunião, o presidente da OAB-PI agradeceu os esclarecimentos e se colocou à disposição através da sua comissão. “Ouvimos atentamente o que será feito para minimizar os transtornos causados com a falta de energia. Acreditamos ser necessário um trabalho de conscientização, como, por exemplo, sobre as podas de árvores, para que situações como essa não venham ocorrer no futuro, e consequentemente, que a população não se prejudique”, pontua o presidente da OAB.

Fonte: www.viagora.com.br/noticias/oab-pi-recebe-equatorial-para-debater-sobre-queda-de-energia-em-teresina-85990.html