Descendentes 3 veio para mudar tudo o que conhecemos dos contos de fadas

Depois de dois filmes que conquistaram o coração de diversos fãs das histórias da Disney, a saga Descendentes chegou ao seu final – e do jeito certo! Com Cameron Boyce, Dove Cameron, Sofia Carson e Booboo Stewart novamente nos papéis principais, o terceiro e último filme da série traz reflexões importantes e quebra com algumas fórmulas que estávamos acostumadas a ver em longas sobre fantasia, princesas e dragões. Nada como um final feliz para nos dar esperanças, né?

A história de Descendentes 3 começa com Mal (Dove), Carlos (Cameron), Jay (Booboo) e Evie (Sofia) retornando à Ilha dos Perdidos, onde todos os vilões estão separados de Auradon por uma barreira mágica. Os personagens anunciam que irão escolher novos filhos de vilões para se juntarem a eles na terra do Rei. Entretanto, quando eles voltam para o reino, Hades (Cheyenne Jackson) quase consegue escapar e deixa toda a população com medo. Por causa do ocorrido, Mal, que agora está noiva de Ben (Mitchell Hope), entende que o melhor a ser feito é fechar o portal para sempre, para garantir a segurança de todos. O que eles não esperavam é que Audrey (Sarah Jeffery), a filha da Bela Adormecida e do Príncipe Filipe, tivesse planos de acabar com o local.

Do primeiro filme para cá, podemos ver que os personagens principais amadureceram bastante! Mal, por exemplo, mostra que sabe lidar muito bem com suas responsabilidades – como proteger o reino, mesmo que precise tomar medidas drásticas – e Evie aparece como aquela amiga que todo mundo precisa ter, que sabe dar os conselhos certos e consegue mandar a real quando a outra pessoa errou.

O longa também explora bastante as relações amorosas existentes na trama. O relacionamento entre Ben e Mal foi para outro nível depois que eles ficaram noivos, já que entenderam que precisariam estar sempre apoiando um ao outro. Aliás, eles são uma gracinha juntos! ❤ Além disso, também vemos Carlos e Jane (Brenna D’Amico) mais próximos do que nunca, mostrando o quanto se amam. Evie e Doug (Zachary Gibson) também ganharam uma cena fofíssima, na qual ela precisa dar o beijo de amor verdadeiro para que ele acorde, invertendo a ordem que geralmente aparece nos contos de fadas. Pela primeira vez, a Disney insinua ainda a existência de um casal gay na trama, ao deixar nas entrelinhas que Jay e Gil (Dylan Playfair), o filho de Gaston, sentem algo um pelo o outro e até fazem planos de viajar juntos. É um começo, né?

Apesar da trama ser cheia de emoção, parece que a história se perdeu em alguns pontos. Por exemplo, os filhos de vilões escolhidos no início quase não tiveram nenhum destaque no decorrer do filme, a não ser por Celia Facilier (Jadah Marie), que ajuda o grupo em diversos momentos. Além disso, algo que não faz sentido é quando Mal e Uma decidem parar para comer um pedaço de bolo enquanto Auradon corria total perigo. Gente, não existe tempo para esse tipo de social quando o mundo está caindo! Rs.

Entretanto, um ponto forte da produção com certeza são as coreografias, que estão impecáveis! O que também chamou atenção foi a escolha da vilã para o filme. Audrey é a filha de dois personagens considerados do bem nas histórias da Disney, mas seu ciúme por Mal estar com o rei acaba ganhando muita força. Por conta disso, ela decide roubar o cajado da Malévola, se torna muito poderosa e curte bastante a ideia de estar se revelando do mal.

Seguindo essa ideia de mostrar que as pessoas não são 100% do bem ou do mal, a história também une o nosso quarteto protagonista a Uma (China Anne McClain), Gancho (Thomas Doherty) e Gil, que decidem ajudar Auradon, porque Mal promete a eles que irá continuar ajudando os filhos dos vilões. Ou seja, em vez de criar um embate entre as duas forças, Descendentes 3 mostra que juntos eles se tornam mais fortes.

Vale lembrar que Cameron Boyce, que faleceu em julho deste ano devido a um evento causado por sua epilepsia, recebe uma linda homenagem ao final do longa, que deixa todo mundo bem emocionado e com aquele sentimento de ele sempre será lembrando por seu papel em Descendentes.

Fonte: capricho.abril.com.br/favorito/descendentes-3-veio-para-mudar-tudo-o-que-conhecemos-dos-contos-de-fadas