Defesa de militar da mala de cocaína pede fim da investigação policial

Advogado até hoje não sabe se militar preso na Espanha foi interrogado por investigadores

A defesa do militar Manoel Silva Rodrigues, preso com 39 quilos de cocaína na Espanha, acionou a Justiça Militar em Brasília para cobrar que os investigadores apresentem suas conclusões sobre o caso.

Segundo o advogado de Silva Rodrigues, até hoje “não há notícia da realização e juntada do interrogatório do militar na Espanha”. Imagens de câmeras solicitadas também não apareceram.

Ele está preso desde junho, quando foi flagrado com uma mala de drogas no avião reserva da Presidência.

Sobre o pedido da defesa, o Ministério Público militar afirma que não é possível cobrar a conclusão das investigações porque Silva Rodrigues está fora do alcance das autoridades brasileiras, o que retarda o trabalho dos investigadores.

O advogado do sargento, Carlos Alexandre Klomfhas continua achando tudo muito estranho.

“Acho uma argumentação superficial. Com a internet e a cooperação internacional não se justifica uma demora dessas entre dois países. Não sei porque razão estão protelando tanto” – disse.

Fonte: veja.abril.com.br/blog/radar/defesa-de-militar-da-mala-de-cocaina-pede-fim-da-investigacao-policial