Copa América: A solidão de Messi após a derrota na estreia

SALVADOR – O roteiro é sempre o mesmo. A cada derrota da Argentina, Lionel Messi estampa as matérias dos jornais de todo mundo e suas fotos são sempre com expressões de descontentamento. Sua seleção deu mais um motivo para expor o craque na noite do sábado 16: derrota por 2 a 0 para Colômbia na estreia e última posição grupo B da Copa América. Sozinho, o capitão do time encarou os jornalistas na zona mista da Arena Fonte Nova por quase meia hora e tentou explicar o placar inesperado. As outras grandes estrelas do time, Ángel Di María e Sergio Agüero sequer pararam para atender a imprensa.

Tabela completa de jogos da Copa América 2019

A fraca atuação contra os colombianos expôs as mazelas de um time que ainda está em formação. Grande parte do elenco ainda não tem experiência pela seleção principal. Ao todo, dez jogadores nunca haviam disputado uma competição oficial com a Argentina. Apenas nove estiveram na última Copa do Mundo há um ano. O time perdeu referências do grupo vice-campeão do mundo em 2014 como Javier Mascherano, Éver Banega e Gonzalo Higuaín.

Mas a responsabilidade, pelo erro ou pelo acerto, recai sempre sobre os ombro de Messi. Solitário em frente ao batalhão de jornalistas, o camisa 10 concordou quando perguntado se a derrota aconteceu graças a falta de experiência da equipe. Mesmo assim, confia que a Argentina vai longe nesta Copa América. “O grupo é muito jovem, mas está preparado para esse desafio. É um grupo forte, unido e vamos nos classificar.” Inexperiente, sim, mais nem tão jovem assim: a equipe tem a terceira maior média de idade do torneio.

Messi não fugiu das perguntas, falou bastante e tentou responder todas as perguntas. O discurso não fugiu da linguagem boleira, sempre mirando o próximo jogo. “Temos que pensar no Paraguai e nos prepararmos bem”, afirmou. Mas a verdade é que o jejum de títulos pesa. A seleção argentina não ganha um título importante há 26 anos – o último foi justamente a Copa América de 1993. Restam duas chances para mudar essa história.

O time de Messi volta a campo contra Paraguai (dia 19, quarta-feira, em Belo Horizonte), e encerra a primeira fase enfrentando o Catar (dia 23, domingo, em Porto Alegre).

Fonte: veja.abril.com.br/placar/copa-america-a-solidao-de-messi-apos-a-derrota-na-estreia