Comandante da PM de Picos acredita que policial preso por roubo também pode estar envolvido em assaltos a bancos da região

Policial Rafael dos Santos Leal preso na operação (Foto: Divulgação SSP-PI)

O policial militar lotado no 4º Batalhão da Polícia Militar de Picos (4º BPM), acusado de roubo, será expulso da corporação, é o que afirma o comandante da PM de Picos, o coronel Edwaldo Viana.

O coronel afirmou, em entrevista ao Grande Jornal, que acredita na possibilidade de o acusado também estar envolvido com roubos a bancos na região. Segundo Viana, ele pode ter passado informações aos bandidos que realizaram uma série de crimes a agências, ocorridos nos últimos meses.

“Um dos comparsas que estava com ele [o policial Rafael] é assaltante de banco e nós estamos suspeitando que ele também dava informações para os assaltantes de bancos da região, ou seja, estava trabalhando na polícia militar, dando informações para a bandidagem. Ele merece uma cadeia maior possível, pena máxima, porque se esconder por trás de uma farda para dar ajuda a bandido, porque nós poderíamos perder um companheiro de farda por informações dele, então ele merece pena máxima”, afirmou.

O comandante falou ainda que o trabalho da polícia civil foi muito importante, pois, segundo ele, tirou das ruas mais um criminoso. “Ele já está preso o soldado Rafael dos Santos Leal, ele tem oito anos de polícia e trabalhava em Valença, ele é de Teresina. Ele não tem estabilidade e será submetido a um PADO, Procedimento Administrativo Disciplinar Ordinário, será submetido a uma comissão de processamento para ser colocado para fora da polícia, isso é uma questão de apenas três meses”. Viana acrescentou que o policial irá responder ao processo como civil.

O tenente coronel disse também que Rafael participava dos assaltos fornecendo os veículos para a prática criminosa.

Rafael era lotado no Grupamento da Polícia Militar de Valença e posteriormente foi transferido para Picos para trabalhar na segurança da penitenciária de município.

Fonte: Grande Picos