GameCube completa 20 anos: veja destaques do console da Nintendo

O GameCube completa 20 anos nesta terça-feira (14) desde que chegou às lojas do Japão. O console da Nintendo apresentava um design bastante incomum para a época, além de jogos exclusivos da marca, mas não teve tanto sucesso no mercado: foram apenas 22 milhões de unidades vendidas. O console foi a casa de títulos bastante populares, como Super Mario Sunshine, Luigi's Mansion, Super Smash Bros. Melee e The Legend of Zelda: The Wind Waker. Confira mais sobre a trajetória do GameCube e alguns de seus maiores sucessos a seguir.

🎮 Nintendo 64 faz 25 anos: relembre sucesso do console e dos seus jogos

O GameCube completa 20 anos de sua trajetória como uma peça importante na história da Nintendo — Foto: Divulgação/Nintendo

Lançado em 14 de setembro de 2001 no Japão e em 18 de novembro no resto do mundo, o GameCube surpreendeu com várias decisões em seu design. O formato de cubo com uma alça na parte traseira o tornava fácil de ser transportado, além de ser extremamente resistente a quedas. Seu discos proprietários eram mini DVDs que comportavam até 1,5 GB de dados, por volta de 1/3 da capacidade de um disco comum. Seu joystick também era incomum, com botões de tamanho e cores diferentes para facilitar o acesso a jogadores mais casuais.

O lançamento do GameCube marcou a primeira vez que um console da Nintendo foi lançado sem um título de Mario, com Luigi's Mansion em seu lugar. Ao lado dele estavam games como Wave Race: Blue Storm, Star Wars Rogue Squadron 2: Rogue Leader, Super Monkey Ball e Tony Hawk's Pro Skater 3. Vale ressaltar que, na semana seguinte, usuários tiveram a chance de adquirir Super Smash Bros. Melee, que se tornou o jogo mais vendido do console.

Luigi's Mansion foi o mais perto de um jogo de Mario que o GameCube teve em seu lançamento, um game no qual o irmão caça-fantasmas em uma mansão — Foto: Reprodução/Moby Games

O GameCube foi a casa de muitos jogos populares da Nintendo, como Super Mario Sunshine, The Legend of Zelda: The Wind Waker, sequência direta de The Legend of Zelda: Ocarina of Time, Metroid Prime, que transformou a série em um FPS, e mais. Títulos da série Mario foram abundantes, com Mario Kart: Double Dash, Mario Party 4 ao 7, jogos esportivos como Mario Power Tennis, Mario Golf e Super Mario Strikers, entre outros.

O console também foi berço de novas franquias aclamadas, como Pikmin e Animal Crossing. O console encerrou sua vida com The Legend of Zelda: Twilight Princess, que saiu também no Wii.

The Legend of Zelda: The Wind Waker trouxe um visual de desenho animado para a série e continua a história de Ocarina of Time — Foto: Reprodução/Moby Games

Um ponto onde o GameCube não teve tanto sucesso foi no relacionamento com Third Parties, o que deixou o console de fora de muitas séries que saíram apenas no Playstation 2 (PS2) e Xbox.

No entanto, houve pontos altos como Soul Calibur 2 com a inclusão de Link como lutador, o retorno da Square Enix com Final Fantasy: Crystal Chronicles, após desentendimentos entre as empresas na época do Nintendo 64, e Resident Evil 4, da Capcom, que foi exclusivo do GameCube por um ano.

O console chegou ao mercado apenas um ano após o PS2, porém teve bastante dificuldade para conquistar público. A cor roxa da versão original foi bastante criticada por jogadores hardcore, já que dava uma aparência de brinquedo ao console. Isso se deu justamente quando o mercado começava a ser direcionado para jogadores mais velhos com a explosão de séries como Grand Theft Auto, ausente no GameCube. O console estava disponível também nas cores preto e prateado.

Super Mario Sunshine exibia belíssimos efeitos de água no GameCube — Foto: Reprodução/Moby Games

Tecnicamente falando, o GameCube é mais potente que o PS2, mas um pouco mais fraco que o Xbox original. O console possuía um processador IBM Gekko a 485 MHz, baseado no IBM Power PC, além de uma placa de vídeo própria chamada Flipper, da Art X (comprada pela ATI), e que rodava a poderosos 202,5 MHz. O GameCube era especialmente conhecido pelo seu belo efeito de água, como em Super Mario Sunshine. Uma curiosidade técnica é que a Nintendo não investiu na parte online do console, e o modem precisava ser comprado separadamente.

O preço do console no lançamento era de US$ 199. O GameCube era US$ 100 mais barato que PS2 e Xbox, que eram vendidos por US$ 299. As vendas do console ganharam mais tração como um segundo aparelho para casas que já tinham um PS2 ou Xbox em setembro de 2003, quando o preço do console caiu para US$ 99. Vale ressaltar que o modelo só veio ao Brasil em 2002, custando R$ 1.199, oficialmente.

O GameCube não teve muito sucesso, com apenas 22 milhões de unidades vendidas (pouco se comparado aos 155 milhões do PS2). No entanto, o console foi o embrião de ideias sobre levar jogos para todo tipo de público que levariam a um aclamado sucessor. Na geração seguinte, o Nintendo Wii alcançou mais de 100 milhões de unidades vendidas, além de ser retrocompatível com os jogos do GameCube.

Com informações de Nintendo Life (1 e 2), Nintendo Wiki, IGN, CNN, GameSpot

Veja também Quais seus clássicos preferidos do Super Nintendo? Comente no Fórum do TechTudo Super Smash Bros: veja a evolução do jogo da Nintendo nos esports Dez fatos mais estranhos e misteriosos da história do Super Nintendo

Nintendo Switch: quatro fatos sobre o console para saber antes de comprar
Nintendo Switch: quatro fatos sobre o console para saber antes de comprar

Nintendo Switch: quatro fatos sobre o console para saber antes de comprar

Fonte: www.techtudo.com.br/noticias/2021/09/gamecube-completa-20-anos-veja-destaques-do-console-da-nintendo.ghtml