Novo post criado em 24 de Jun de 2020 as 14:16:07

Deflagrada pela Superintendência de Estado de Investigação Criminal (SEIC), por meio do Departamento de Defesa de Serviços Delegados (DDSD), a “Operação Pandemia” prendeu alvos por furto de energia, através de fraudes, ocorridas nos municípios de Sucupira do Norte, Zé Doca, Pinheiro e São Vicente Ferrer.

Durante a operação, iniciada no povoado Anajá, no município de Sucupira do Norte, a 503 km de São Luís, a Fazenda Colorado, que possui um dos maiores plantios de soja por irrigação do Maranhão, foi flagrada realizando furto de energia.

Já no povoado Nova Conquista, na cidade de Zé Doca, a 302 km da capital, duas madeireiras foram flagradas na mesma situação. Além disso, também foram apreendidos no local: transformadores, postes, cabos e cruzetas furtados da empesa Equatorial Maranhão.

Em Pinheiro, a 333 km de São Luís, um suspeito, responsável pela Cerâmica Ouro Banco, foi preso em flagrante também por furto de energia elétrica, sendo conduzido para a delegacia regional de Pinheiro.

Segundo informações da Equatorial, do total arrecadado, cerca de 10% da energia é furtada, o que ocasiona uma perda de faturamento no valor de R$ 340 milhões por ano, além de comprometer a segurança da população e a qualidade da energia.

Além das fazenda e madeireiras, prédios públicos do interior do estado também registraram situações semelhantes. Em São Vicente de Férrer, a Sede da prefeitura, a Secretaria Municipal de Saúde, o CRAS e a Secretaria Municipal de Educação foram encontrados autorreligados, ou seja, ligados sem submissão à Equatorial Maranhão, que atualmente distribui a energia elétrica no estado.

Fonte: oimparcial.com.br/cidades/2020/06/operacao-pandemia-prende-alvos-por-furto-de-energia-eletrica-em-municipios-do-maranhao

Coronavírus em Tempo Real