Documentário contará a história de Jesus: criador do refrigerante comentado por Bolsonaro

Jair Bolsonaro realizou uma visita ao Maranhão na última quinta-feira (20) e, ao passar pelo município de Bacabeira, o presidente deu uma fala que gerou revolta no estado: “Agora, eu virei boiola igual a maranhense, é isso? Olha o guaraná cor-de-rosa do Maranhão aí, ó”, ele disse ao experimentar o refrigerante maranhense Guaraná Jesus.

A bebida foi criada pelo maranhense Jesus Norberto Gomes, farmacêutico, o qual terá sua história contada em um documentário. Jesus, inclusive, foi comunista, ateu e de esquerda, além de possuir um pequeno acervo de obras de arte.

Leia também:

Nascido em 1891 no município de Vitória do Mearim, no Maranhão, o farmacêutico era semianalfabeto quando começou a trabalhar em uma farmácia. Após aprender a ler e escrever, ele conseguiu se tornar dono de farmácia e adquiriu uma máquina de água gaseificada para produzir “gasosas”, mais a frente dando origem ao que hoje é conhecido como Guaraná Jesus. A marca foi comprada em 2001 pela Coca Cola.

O documentário será produzido por Fernanda Kalume, da Kalstoï, em parceria com Ben-Hur Real, da produtora maranhense 10Dobro Prod. Fernanda mora no Rio de Janeiro e decidiu produzir o filme em 2019, quando visitou o Maranhão e conheceu a neta de Jesus. Após a permissão da família, ela iniciou seu projeto (o qual foi adiado devido à pandemia), que trará depoimentos de antigos funcionários gravados pela família dele.

Mesmo diante o pedido de desculpas do presidente sobre o refrigerante, muitos ainda se encontram escandalizados pelo comentário homofóbico, inclusive os produtores do filme, considerando o presidente uma pessoa oposta à como era o próprio Jesus.

Fonte: oimparcial.com.br/noticias/2020/10/documentario-contara-a-historia-de-jesus-criador-do-refrigerante-que-sofreu-comentarios-por-bolsonaro

Coronavírus em Tempo Real