Braço direito de Paulo Guedes censura e demite jornalista por críticas a Jair Bolsonaro

“Minha coluna foi suspensa a pedido de Rogério Marinho, dono de fato do veículo. Alex Viana é apenas laranja do secretário Especial de Previdência Social do governo Bolsonaro. Eis a causa de minha saída”, escreveu Aílton Medeiros

O jornalista Aílton Medeiros revelou nesta segunda-feira (12) que teve sua coluna opinativa suspensa do jornal “Agora RN” a pedido de quem ele diz ser dono do veículo, o ex-deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN), atual secretário especial de Previdência e Trabalho de Jair Bolsonaro. No texto, o jornalista tece diversas críticas ao presidente Jair Bolsonaro e, por isso, configura a suspensão como ato de censura.

“Aos meus seguidores e leitores: não faço mais parte do jornal ‘Agora RN’. Minha coluna foi suspensa a pedido de Rogério Marinho, dono de fato do veículo. Alex Viana é apenas laranja do secretário Especial de Previdência Social do governo Bolsonaro. Eis a causa de minha saída”, escreveu o jornalista, que logo abaixo publicou a imagem da sua última coluna no jornal, suposto motivo da suspensão de sua coluna. Alex Viana é diretor-geral do Grupo Agora, proprietário do Portal Agora RN e do Jornal Agora RN.

Com o título “O que não tem decadência e nunca terá”, o texto opinativo de Aílton primeiramente responde ao comentário de um leitor sobre o episódio da primeira-dama Michelle Bolsonaro, que divulgou no seu Instagram imagens de peças de lingerie. Em seguida, o jornalista dirige suas críticas ao presidente, dizendo que é “depravado” tudo que “sai da boca do presidente” e o acusa de quebra de decoro por chamar a ex-presidente Dilma Rousseff de “cafetina”.

Rogério Marinho, citado pelo jornalista como responsável pela censura, é filiado ao PSDB e foi deputado federal pelo Rio Grande do Norte até o começo deste ano. Atualmente, é o secretário especial da Previdência Social no governo Jair Bolsonaro.

Fonte: Revista Forum – Foto: PR