Bolsonaro diz que incêndios não podem gerar sanções ao país

Na noite dessa sexta-feira (23), o presidente Jair Bolsonaro disse ,durante um pronunciamento para rádio e televisão, que os incêndios florestais que vem ocorrendo na Amazônia não podem gerar sanções internacionais ao Brasil.

O presidente fez o pronunciamento que durou pouco mais de quatro minutos para anunciar quais medidas serão adotas no combate aos incêndios e desmatamento na Amazônia. “Incêndios florestais existem em todo o mundo. Isso não pode ser pretexto para possíveis sanções internacionais. O Brasil continuará sendo, como foi até hoje, um país amigo de todos e responsável pela proteção de sua Floresta Amazônica”, afirmou Bolsonaro.

Bolsonaro disse, ainda, que as queimadas ocorridas nas últimas semanas estão na média dos últimos 15 anos, mas que o governo vai atuar no combate aos focos. “Estamos em uma estação tradicionalmente quente, seca e de ventos fortes, e que todos os anos, infelizmente, ocorrem queimadas na região amazônica. Nos anos mais chuvosos, as queimadas são menos intensas, vamos atuar fortemente para controlar os incêndios na Amazônia”, disse o presidente.

Jair Bolsonaro reforçou o emblema de seu governo e reafirmou o compromisso no combate à criminalidade, inclusive na área ambiental. “Somos um governo com tolerância zero contra a criminalidade, e na área ambiental não será diferente. Por essa razão, oferecemos ajuda a todos os estados da Amazônia Legal. Com relação àqueles que a aceitarem, autorizarei operação de garantia da lei e da ordem, uma verdadeira GLO [Garantia de Lei e da Ordem] ambiental. O emprego extensivo de pessoal e equipamentos das Forças Armadas, auxiliares e outras agências, permitirá não apenas combater as atividades ilegais, como também conter o avanço de queimadas na região”, finalizou.

Com informações da Agência Brasil.

Fonte: www.viagora.com.br/noticias/bolsonaro-diz-que-incendios-nao-podem-gerar-sancoes-ao-pais-76178.html