Bolsa e dólar fecham estáveis com mercado de olho no cenário interno

O Ibovespa, principal índice da bolsa paulista fechou estável nesta quarta-feira, 22, com ligeira queda de 0,13%, aos 94.360 pontos. Em um dia de fraqueza no exterior, diante de receio com o crescimento global com a deterioração das relações entre Estados Unidos e China, o mercado operou focado no noticiário doméstico, de olho em votações na Câmara dos Deputados. O dólar comercial também operou todo o dia na estabilidade e fechou com recuo de 0,18%, vendido a 4,04 reais. O avanço da reforma tributária, que teve parecer favorável votado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na Câmara dos Deputados nesta quarta, e, na véspera a aprovação da medida provisória que permite capital estrangeiro nas empresas áreas, além do acordo do centrão com o governo para votar hoje a MP da reforma administrativa foram fatos que contribuíram com a estabilidade do dia. “São notícias positivas, mas todas já esperadas pelo mercado. Todas já haviam sido precificadas na véspera e por isso não houve impacto”, afirmou Matheus Soares, analista da Rico Investimentos.   Segundo ele, o anúncio do Ministério da Economia sobre o uso de reservas orçamentárias para evitar novos cortes no Orçamento não influenciou. “Os investidores estavam de olho na questão do protesto de domingo, em apoio ao presidente Jair Bolsonaro que é uma reação às manifestações contra os cortes nas Universidades. É uma reação do governo, mas não teve muito impacto no mercado. A decisão do Bolsonaro de não comparecer no protesto ajudou a conter um pouco desse nervosismo”, disse. Na véspera, a bolsa havia subido 2,76%, aos 94.484 pontos e o dólar caído 1,39%, vendido a 4,05 reais. Segundo Matheus Soares, analista da Rico Investimentos, a estabilidade no pregão após um começo de semana com fortes altas (2% na segunda-feira e 2,8% na terça) é natural.   

Fonte: veja.abril.com.br/economia/bolsa-e-dolar-fecham-estaveis-com-mercado-de-olho-no-cenario-interno