Piovani vence ação de 2014 contra ‘Pânico’ por exploração de imagem

Justiça de São Paulo entendeu que o programa, à época veiculado pela Band, teve a intenção de ‘elevar sua audiência e lucrar’

A TV Bandeirantes e os integrantes do extinto programa Pânico na Band Emilio Surita, Marcelo Picón (Bolinha), Rodrigo Scarpa (Vesgo) e Alan Rapp foram condenados a pagar uma indenização de R$ 100 mil para Luana Piovani. A sentença, de segunda instância, ainda cabe recurso.

De acordo com a decisão do TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo), o humorístico teria explorado a imagem da atriz com a intenção clara de “elevar a sua audiência e lucrar comercialmente à custa da autora [Luana Elidia Afonso Piovani], sem que ela tivesse consentido com isso.”

“É possível constatar que os réus, aproveitando-se da notoriedade da autora que, ademais de renomada atriz, na época, era protagonista do seriado policial Dupla Identidade, transmitido pela emissora Rede Globo, passaram quase 15 minutos exibindo não apenas as imagens captadas na abordagem realizada na praia”, diz um dos trechos do acórdão.

Em 3 agosto de 2014, a apresentadora e o então marido, o surfista Pedro Scooby, foram abordados por Vesgo —Personagem interpretado por Rodrigo Scarpa— em uma praia do Leblon, região nobre do Rio de Janeiro.

À época, a ideia do programa era que ele pudesse entregar um buquê de flores para os dois. Entretanto, a atriz não gostou nada da participação involuntário no programa e pediu para que o comediante se afastasse. Mesmo contra a vontade de Piovani, o quadro, que durou pouco mais de 10 minutos, foi ao ar.

R7

Coronavírus em Tempo Real