Austrália declara emergência por ‘queimada mais perigosa já vista’

O governo de Nova Gales do Sul, a região administrativa mais populosa da Austrália, decretou estado de emergência nesta segunda-feira, 11, devido ao agravamento de incêndios florestais que ameaçam a região metropolitana de Sydney. Desde sexta-feira 8, as queimadas já resultaram em mortes e em prejuízos ambientais.

Há previsão de maior propagação do fogo para terça-feira 12. O ministro de Serviços Emergenciais de Nova Gales do Sul, David Elliott, afirmou que a queimada desta semana pode ser a “mais perigosa que esta nação já viu”.

O incêndio — de causas naturais — se alastra por cerca de 10.000 km² de florestas e plantações, área seis vezes maior que a da cidade de São Paulo, e atinge também o estado de Queensland, ao norte de Nova Gales do Sul.  O fogo já resultou na morte de três pessoas e destruiu mais de 150 casas. Cerca de 100 pessoas foram hospitalizadas, dentre elas 20 dos 1.500 bombeiros que lutam contra as chamas com auxílio das Forças Armadas.

Na sexta-feira 8, as autoridades australianas anunciaram que mais de 300 coalas de uma reserva no litoral de Nova Gales do Sul morreram por causa dos incêndios.

A declaração de estado de emergência, que persistirá ao longo desta semana, dá poderes ao Serviço de Proteção contra Incêndios Florestais do estado (em inglês, Rural Fire Service) para administrar outras agências estaduais e redirecionar seus recursos.

Sydney sob ameaça

O governo estadual também decretou estado de perigo de incêndio “catastrófico” para a região metropolitana de Sydney, que deve ser atingida pelas chamas.

A cidade mais populosa da Austrália, com cerca 5 milhões de habitantes, nunca tinha sido posta nessa categoria desde que a classificação foi instituída há uma década, segundo Gladys Berejiklian, governadora de Nova Gales do Sul.

Fonte: veja.abril.com.br/mundo/australia-declara-emergencia-por-queimada-mais-perigosa-ja-vista