Aumenta venda de iodo na Rússia após explosão causar pico de radiação

Moradores de duas cidades do norte da Rússia estão estocando o iodo usado para diminuir os efeitos da exposição à radiação desde um acidente misterioso em uma instalação militar de testes das proximidades, segundo a imprensa local.

Segundo o Ministério da Defesa, uma explosão aconteceu durante testes com “um motor a reação de combustível líquido” de um míssil na quinta-feira 8. Duas pessoas morreram e outras seis ficaram feridas.

O incidente aconteceu em um quartel localizado em Nionoksa, a 40 quilômetros de Severodvinsk, a principal base naval russa no Ártico.

Embora o ministério tenha dito inicialmente que nenhum elemento químico prejudicial foi liberado na atmosfera e que os níveis de radiação não mudaram, autoridades da cidade vizinha de Severodvinsk relataram o que descreveram como um breve pico de radiação.

Segundo o site de notícias 29.ru, de Arkhangelsk, e a agência Interfax, as farmácias das cidades vizinhas ao local da explosão relataram ter recebido muitos clientes buscando comprimidos de iodo desde quinta-feira.

“Todos têm ligado para pedir iodo o dia todo”, disse o funcionário de um dos estabelecimentos, segundo o 29.Ru.

A busca pela substância ocorreu nas cidades portuárias de Arkhangelsk e Severodvinsk, no norte do país, onde várias farmácias ficaram sem estoque. Severodvinsk sedia um estaleiro que fabrica submarinos nucleares.

“Ainda temos iodo, mas uma quantidade realmente grande de pessoas veio procurá-lo hoje”, disse um funcionário de outra farmácia citada pela imprensa local.

Após acidentes nucleares e grande exposição à radiação, recomenda-se a ingestão de comprimidos de iodo. A substância não neutraliza o efeito da radiação, mas pode impedir a grande absorção do radioativo iodo-131, reduzindo os riscos de complicações maiores e câncer de tireoide.

A explosão

Foram divulgadas poucas informações sobre a explosão ou as suas consequências. Segundo o grupo ambientalista Greenpeace, medições realizadas logo após a detonação mostraram que os níveis de radiação saltaram para 20 vezes acima do normal por pelo menos meia hora.

As autoridades não forneceram nenhuma explicação oficial sobre a razão de tal acidente fazer a radiação disparar.

Desde o incidente, parte de uma baía no Mar Branco, no noroeste da Rússia, foi fechada. Fotografias de equipes de resgate usando equipamento de proteção, incluindo máscaras de gás, despertaram preocupação sobre as consequências do acidente.

Um comunicado sobre os elevados níveis de radiação que havia sido publicado no site da cidade de Severodvinsk também foi deletado, apagando uma das únicas confirmações oficiais de que o incidente ocorreu.

(Com Reuters)

Fonte: veja.abril.com.br/mundo/aumenta-venda-de-iodo-na-russia-apos-explosao-causar-pico-de-radiacao