Impostos e juros altos são os maiores vilões do custo para empresas no Brasil

Especialista em direito tributário comenta quais encargos as empresas enfrentam para a abertura

Estudos elaborados pela Fiesp/Ciesp mostram que o conjunto estrutural de encargos e burocracias encarece em até 25,4% os produtos brasileiros. O chamado “Custo Brasil” mede a diferença entre custo sistêmico de se produzir no Brasil em relação a outros países. A carga tributária e os juros altos são os itens que mais impactam no custo Brasil.

Segundo o estudo, o Brasil tem carga tributária maior que 12 países e convive com uma das maiores burocracias tributária do mundo. Na média de 2008 a 2019, a carga tributária brasileira atingiu 33,4% do PIB, enquanto nos países parceiros o percentual ficou em 26,4%. Além disso, somente para preparar e pagar impostos as empresas gastaram 2.354,6 horas por ano, 11,3 vezes maior que a média nos países parceiros.

O advogado especialista em Direito Tributário Carlos Yury (foto), destaca que a carga tributária eleva em até 13% o preço dos produtos e a alta da Selic impacta em até 6,1%. Sobre a abertura de empresas em meio aos custos tributários, o especialista comenta os principais encargos que o empresário deve ficar atento.

“Aqui no Brasil temos uma infinidade de tributos. Temos impostos sobre lucros, como o imposto de renda, temos tributos sobre receitas como o PIS, Cofins e o IPI. E temos imposto sobre transações financeiras, como o IOF e outros. Tudo isso entra na conta da empresa”, comenta o especialista.