Artigos

Empreender requer dedicação e força de vontade

Foto acima: Lisa Fotios no Pexels

*Leonardo Chucrute

Foto abaixo – Tiberius Drumond

Você já deve ter ouvido falar que empreender no Brasil não é fácil. Realmente, não é. Temos que treinar pessoas o tempo todo para que elas possam fazer parte do sucesso da empresa. Por isso, é tão importante o acompanhamento e alinhamento do negócio.

Empreender é uma constante resolução de problemas dos outros. É encontrar a melhor solução para quem não consegue. Lembre-se que empreender é ser um facilitador.

Desde pequeno, empreendia, fosse no negócio da minha família, ou algo que eu mesmo criava. Isso me ajudou a criar a visão de negócio que tenho hoje. Saber persistir fez a total diferença em minha história.

Foi a partir da minha experiência com vendas de quentinha, pipa na praia, fotografia, entre outros, que eu pude adquirir habilidades que, atualmente, são úteis como empreendedor. Portanto, toda experiência é válida. Nada é por acaso. Sempre exerça a sua função com prazer, traçando objetivos e aprendendo com tudo o que for possível.

Para quem está começando a empreender, entenda: dinheiro sempre será, sim, uma questão delicada, mas sempre terá solução. Se você agir com inteligência, conseguirá resolver qualquer problema financeiro. O mercado possui ferramentas que podem te ajudar. Busque ajuda de um profissional da área contábil para te auxiliar.

Já ouviu falar da regra do CHAR? Essa é uma base essencial para quem está começando a empreender. Conhecimento, habilidade, atitude e resultado. São 4 etapas para que você seja bem-sucedido no seu empreendimento. Saia da teoria, aplique o conhecimento e parta para a ação, passando pelas suas habilidades e obtendo resultados.

Entenda também que errar é normal. Errem, mas aprendam com os seus erros. Isso faz parte da aprendizagem, tornando o profissional ainda mais autônomo e sagaz na hora de resolver um problema. No mundo dos negócios não é diferente. Empreender envolve erros e acertos.

No início, eu estimulava os meus colaboradores a errar para ganharem autonomia. Sei que parece estranho, mas funciona. Mas é claro que errar a mesma coisa sempre, não dá. Por isso, incentivo a ser criativo, errar em coisas novas e aprender a lidar com os erros. Além disso, dê autonomia para seus colaboradores e os ajude quando falharem. Assim você vai desenvolver uma mente empreendedora!

Portanto, não fique estagnado! Inove sempre para o seu negócio progredir. Busque um diferencial, corra atrás e acredite que tudo vai dar certo.

(*) Leonardo Chucrute é Gestor em Educação, CEO do Zerohum, Professor de matemática, ex-cadete da AFA e autor de livros didáticos.

Fotográfico – Tiberius Drumond